Dicas gerais para uma Alimentação mais SaudávelRestrinja o consumo de linguiça a uma vez a cada 15 dias, mesmo que você aprecie muito este alimento. Como alternativa, você pode optar pela lingüiça de frango ou de peru.

 

Não limite seu consumo de carne à sardinha em lata, ainda que ela seja uma opção barata e rica em proteínas.

 

Tome de seis a oito copos de água por dia, mesmo que, habitualmente, você esteja acostumado a consumir chás e sucos. Lembre-se de que a partir dos 60 anos aumenta a propensão da pessoa ficar desidratada.

 

Consuma chá de erva-doce, pois ele é bom para a digestão.

 

Inclua os iogurtes em seu cardápio. Eles são indispensáveis para aumentar a atividade do sistema imunológico.

 

Opte pelos integrais, ao comprar pão. Eles possuem mais vitaminas A e E e minerais que ajudam as funções cerebrais.

 

Faça legumes e verduras no vapor, cozinhando-os bem, para facilitar a mastigação.

 

Coma a cada três horas, alternando, entre uma refeição e outra, frutas e chás.

 

Não tente fazer as dietas da moda. Elas não se ajustam às necessidades do idoso.

 

Nunca faça uma atividade física ou fisioterapia em jejum. Ao término de qualquer atividade física, faça uma alimentação rápida e leve, coma de preferência uma fruta.

 

Verifique quais são os remédios que causam ânsia de vômito e azia, e peça para o médico programá-los para horários distantes das refeições.

 

Ingira 1.800 calorias diárias, se for homem, ou 1.600, se for mulher.

 

Use ervas, alecrim, salsinha, coentro, orégano e gengibre, entre outras, para acentuar o sabor dos alimentos, sem abusar do sal, mesmo que você não sofra de hipertensão.
 
Escrito por: Guia do Idoso - Serasa 

GeroVida Todos os direitos reservados.2017 - Desenvolvimento - Dinamicsite®